Your address will show here 12 34 56 78

A terceira edição de “Brasília: roteiro de arquitetura, caderno de notas” está finalizado.  Chamado de “Momoskine Brasília”, a publicação é lançada passados quase 10 anos desde a primeira tiragem. Organizado pelos arquitetos e urbanistas Danilo Matoso Macedo e Elcio Gomes da Silva, o livro se releva uma prática mistura de bloco de notas com guia de arquitetura de Brasília. Em formato de bolso, permite aos visitantes e habitantes registrar os detalhes de seus percursos, orientados por mapas e pela listagem de quase 300 obras.

Os edifícios são apresentados em pequenas fichas – com imagens, indicação de autoria e data –  dispostas de acordo com as “quatro escalas” conceituadas por Lucio Costa para o Plano Piloto: “Monumental”, “Gregária”, “Residencial” e “Bucólica”. Fruto de criteriosa pesquisa e cuidadosa elaboração – indexado, com textos em português e inglês – o livro é um companheiro que não pode faltar por quem se interessa pela arquitetura de Brasília.

O guia foi editado pela primeira vez em 2011, pela editora da Faculdade de Arquitetura e Urbanista da Universidade de Brasília (FAU-UnB), como material de apoio ao 9º Seminário Docomomo Brasil, com segunda edição pela mesma casa em 2014. A terceira edição, revisada e ampliada, foi financiada pelo Conselho Federal de Arquitetura e Urbanismo do Distrito Federal (CAU/DF) e editada pelo Comitê Internacional para a Documentação e Preservação de Edifícios, Sítios e Unidades de Vizinhança do Movimento Moderno (Docomomo Brasil), no âmbito das comemorações do aniversário de 60 anos de Brasília.

De acordo com Danilo Matoso Macedo, os guias e roteiros têm uma propriedade especial para arquitetos. “Despertam entre nós especial empatia. Ao dar autoria e data às construções de modo sistemático, é como se nos apropriássemos da cidade, como corporação de ofício. Surgem “um prédio de tal arquiteto”, “uma quadra daquele outro arquiteto”, e assim – pelo menos entre nós – nos assenhoramos a nosso modo do espaço urbano. Evidentemente somos apenas coadjuvantes, atrás do povo, das lutas econômicas e políticas. Mas ainda parece justo dar aos arquitetos algumas dezenas de páginas em branco nessa matreira carta de posse”, pontuou o arquiteto e urbanista.

Como nas versões anteriores, a terceira edição conta com fotografia de Joana França, e assistência de Juliana Dullius, que assumiu a tarefa de diagramação. A obra tem o apoio do CAU/DF e do Docomomo Brasil, responsável pelo registro do livro.

Os exemplares serão distribuídos na sede do Conselho a partir de janeiro de 2021.

The post Lançada terceira edição de “Brasília: roteiro de arquitetura, caderno de notas” appeared first on FNA.

0

Mesmo com o adiamento do 27º Congresso Mundial dos Arquitetos para 2021 por conta da pandemia, os preparativos não param. Na manhã da sexta-feira (18/12), o Conselho Rio Capital Mundial da Arquitetura debateu as ações realizadas em 2020 e as que serão desenvolvidas ao longo do primeiro semestre do ano que vem. Representando a Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA), a presidente, Eleonora Mascia, esteve presente na reunião virtual. Também participaram membros da secretaria executiva do Congresso UIA 2021 e do Rio Capital Mundial da Arquitetura, o vice-presidente do Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB), Rafael Passos, e o presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do RJ (CAU/RJ), Jefferson Salazar.

Para Eleonora, é importante que as entidades se mantenham ativas durante o período que precede o evento, com atividades e publicações que possam contribuir com as ações voltadas à Arquitetura e Urbanismo na cidade do Rio de Janeiro. “Por isso, no 44º Encontro Nacional de Sindicatos de Arquitetos e Urbanistas, o Ensa, aprovamos a formação de uma comissão com a FNA e os sindicatos filiados para discutir a agenda de pautas da UIA2021. A FNA é parte desse esforço pela realização do congresso”, afirma.

Além disso, conforme destaca a presidente, a organização da UIA 2021 já está trabalhando com a possibilidade de realizar atividades virtuais, além das presenciais previstas. “É uma boa noticia porque essa possibilidade de trabalhar com atividades a distância promove uma participação maior, mais ampla e democrática”, pontuou.

The post Conselho Rio Capital Mundial da Arquitetura discute ações para primeiro semestre de 2021 appeared first on FNA.

0

O ano de 2020 foi marcado por uma revolução na forma de trabalho e interação da Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA) com seus sindicatos. Capitaneada pela arquiteta e urbanista Eleonora Mascia e por uma diretoria composta por arquitetos e arquitetas de diferentes regiões do país, a federação intensificou a comunicação digital, promoveu lives que trataram de temas diversos, produziu podcasts e conclui o ano com encontro virtual: o 44º ENSA.

Para fechar 2020, a FNA ainda lançou o projeto Solare, uma inovadora ação focada na divulgação do uso de software livre em arquitetura e engenharia operacionalizada em conjunto com Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros (Fisenge), a Associação Brasileira de Ensino de Arquitetura e Urbanismo (Abea) e a Federação Nacional de Estudantes de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (FeNEA). O debate deve ganhar corpo em 2021 junto a uma série de novas ações que a FNA pretende implementar. Atuando por meio de Grupos de Trabalho (GTs) com representação dos diferentes sindicatos, a diretoria tem como foco manter a luta diária pelos direitos dos profissionais e da sociedade brasileira. Nos planos ainda está uma maior integração dos GTs de forma a viabilizar projetos mais denso e consistentes. Também se estuda a realização de uma nova agenda de lives com temas ainda em estudo.

Apesar da pandemia que cancelou agendas presenciais, a FNA manteve-se atuante ao longo de 2020 por meio de reuniões virtuais que substituíram os tradicionais encontros presenciais. Mensalmente, o Conselho de Representantes debateu os planos do movimento sindical, traçando diretrizes e encaminhamentos. Um dos últimos encontros do ano foi o realizado na quarta-feira (16/12), que congregou diretores e funcionários. Na ocasião, Eleonora Mascia agradeceu ao empenho de todos ao longo de 2020, ano que exigiu dedicação, inovação e marcou a superação de grandes desafios.

A agenda da FNA deve ser retomada e janeiro. A primeira reunião do Conselho de Representantes está, preliminarmente, marcada para 12 de janeiro. A ideia é começar desde cedo a debater as estratégias para o Congresso da UIA 2021, agendado para os dias 18 a 23 de julho.

 

Crédito: Aelitta/Istock

The post FNA tem ano de renovação e fortalecimento digital appeared first on FNA.

0