NACIONAIS

FNA completa 41 anos de fundação com uma agenda de lutas que se renova

A Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA) comemora neste 13 de dezembro 41 anos de fundação com uma trajetória marcada por lutas e pela defesa de pautas que extrapolam o universo da categoria profissional. Desde a criação da Carta Sindical, em maio de 1979, outorgada em dezembro do mesmo ano, a federação mantém uma atuação focada na garantia dos direitos básicos e fundamentais da população: garantia dos direitos trabalhistas, direito à moradia digna, infraestrutura que atenda às necessidades de comunidades menos favorecidas, mobilidade urbana e muitos outros temas que fazem parte do compromisso de arquitetos e urbanistas com a sociedade.

Atualmente, a FNA congrega 22 sindicatos de arquitetos e urbanistas, entidades com atuação regional que dão o suporte sindical necessário aos profissionais de diversos estados. Essa atuação conjunta e orquestrada entre federação e seus sindicatos se fortalece a cada ano, ganha voz e permite que as ações definidas sejam também colocadas em prática localmente.

A presidente da FNA, Eleonora Mascia, lembra que a federação nasceu em pleno processo de luta pela democratização e paralela à formação dos primeiros sindicatos no Brasil. Filiada à CUT desde 1983 – quando a Central foi estabelecida – sua história está entrelaçada a do movimento sindical e social brasileiro, à luta por moradia, pelo direito à cidade pela construção de uma sociedade livre e justa e solidária. A mesma atuação do passado se aplica nos dias de hoje, diante do cenário de perdas de direitos, ataque à democracia e penalização de empresas e trabalhadores que atuam em políticas públicas nos mais diversos níveis. “Os desafios atuais são imensos e um dos enfrentamentos é ouvir e defender as reivindicações profissionais de arquitetos e urbanistas, além de buscar sempre uma atuação direcionada à melhoria das cidades, da dignidade das famílias brasileiras e à luta em favor do processo democrático duramente conquistado ao longo dos anos”, pontuou.

Desde a sua criação, a FNA realiza todos os anos o ENSA – Encontro Nacional de Sindicatos de Arquitetos e Urbanistas, fórum de deliberação que define o calendário de articulação e atuações da categoria. São 44 edições já realizadas que congregaram arquitetos e urbanistas de todos os pontos do país em torno de objetivos em comum: a defesa da profissão e de cidades mais justas sob o ponto de vista social e urbano.

Integrante do Colegiado das Entidades Nacionais dos Arquitetos e Urbanistas do CAU/BR (CEAU), da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), da organização do Congresso Mundial de Arquitetos (UIA2021) e de inúmeras outras instâncias de representação da categoria dos arquitetos e urbanistas, tem entre suas inúmeras conquistas m sua trajetória, destaque para contribuições que resultaram na criação do Estatuto das Cidades, do Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU) e na Lei da Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social (Athis).

The post FNA completa 41 anos de fundação com uma agenda de lutas que se renova appeared first on FNA.