NACIONAIS

Lançada terceira edição de “Brasília: roteiro de arquitetura, caderno de notas”

A terceira edição de “Brasília: roteiro de arquitetura, caderno de notas” está finalizado.  Chamado de “Momoskine Brasília”, a publicação é lançada passados quase 10 anos desde a primeira tiragem. Organizado pelos arquitetos e urbanistas Danilo Matoso Macedo e Elcio Gomes da Silva, o livro se releva uma prática mistura de bloco de notas com guia de arquitetura de Brasília. Em formato de bolso, permite aos visitantes e habitantes registrar os detalhes de seus percursos, orientados por mapas e pela listagem de quase 300 obras.

Os edifícios são apresentados em pequenas fichas – com imagens, indicação de autoria e data –  dispostas de acordo com as “quatro escalas” conceituadas por Lucio Costa para o Plano Piloto: “Monumental”, “Gregária”, “Residencial” e “Bucólica”. Fruto de criteriosa pesquisa e cuidadosa elaboração – indexado, com textos em português e inglês – o livro é um companheiro que não pode faltar por quem se interessa pela arquitetura de Brasília.

O guia foi editado pela primeira vez em 2011, pela editora da Faculdade de Arquitetura e Urbanista da Universidade de Brasília (FAU-UnB), como material de apoio ao 9º Seminário Docomomo Brasil, com segunda edição pela mesma casa em 2014. A terceira edição, revisada e ampliada, foi financiada pelo Conselho Federal de Arquitetura e Urbanismo do Distrito Federal (CAU/DF) e editada pelo Comitê Internacional para a Documentação e Preservação de Edifícios, Sítios e Unidades de Vizinhança do Movimento Moderno (Docomomo Brasil), no âmbito das comemorações do aniversário de 60 anos de Brasília.

De acordo com Danilo Matoso Macedo, os guias e roteiros têm uma propriedade especial para arquitetos. “Despertam entre nós especial empatia. Ao dar autoria e data às construções de modo sistemático, é como se nos apropriássemos da cidade, como corporação de ofício. Surgem “um prédio de tal arquiteto”, “uma quadra daquele outro arquiteto”, e assim – pelo menos entre nós – nos assenhoramos a nosso modo do espaço urbano. Evidentemente somos apenas coadjuvantes, atrás do povo, das lutas econômicas e políticas. Mas ainda parece justo dar aos arquitetos algumas dezenas de páginas em branco nessa matreira carta de posse”, pontuou o arquiteto e urbanista.

Como nas versões anteriores, a terceira edição conta com fotografia de Joana França, e assistência de Juliana Dullius, que assumiu a tarefa de diagramação. A obra tem o apoio do CAU/DF e do Docomomo Brasil, responsável pelo registro do livro.

Os exemplares serão distribuídos na sede do Conselho a partir de janeiro de 2021.

The post Lançada terceira edição de “Brasília: roteiro de arquitetura, caderno de notas” appeared first on FNA.