Your address will show here 12 34 56 78

Seis centrais sindicais assinaram manifesto, divulgado hoje (1/3), em que apoiam e estimulam governadores e prefeitos a tomarem medidas rigorosas de isolamento social para mitigar os efeitos da Covid-19 e preservar vidas. Intitulado “Isolamento social imediato para bloquear contágio e mortes Auxílio Emergencial para resistir”, o documento (íntegra abaixo) foi distribuído pela CUT, CSB, CTB, Força Sindical, NCST e UGT.

“As Centrais Sindicais (…) apoiam as iniciativas dos governadores e prefeitos que têm atuado com as medidas necessárias para garantir o imediato isolamento social e, dessa forma, bloquear a propagação da Covid19 e evitar o esgotamento do sistema de saúde. Consideramos fundamental que os governantes articulem e coordenem essas medidas, inclusive atuando, conforme autorizou o STF, na implantação do plano de vacinação e no fortalecimento do SUS”, afirma o documento.

As entidades reafirmam a importância da retomada imediata do Auxílio Emergencial de R$ 600 e enquanto durar a pandemia. Também fazem severas críticas ao governo Bolsonaro, que incentiva aglomerações, rejeita o uso de máscaras, divulga desinformação sobre a doença e conduz com lentidão a vacinação dos brasileiros.

Preservar vidas
A preservação da vida das pessoas tem relação direta com a retomada da economia, argumentam as centrais. Mais mortes, além do impacto humano, levarão ao aprofundamento da crise. “Os custos econômicos do isolamento e da vacinação serão compensados com a segurança das pessoas, evitarão mortes e serão os melhores investimentos para uma retomada da atividade econômica com segurança sanitária e previsibilidade”, afirmam.

Para os trabalhadores, fica a mensagem de cautela diante de mais de 255 mil mortos e surto em crescimento. “Continuamos afirmando que é necessário esclarecer a população para a urgência do isolamento – “Fique em Casa” -, sobre o uso correto de máscaras e dos protocolos de proteção”, diz o comunicado.

Leia a íntegra:
As Centrais Sindicais – CUT, Força Sindical, UGT, CTB, NCST e CSB – apoiam as iniciativas dos governadores e prefeitos que têm atuado com as medidas necessárias para garantir o imediato isolamento social e, dessa forma, bloquear a propagação da Covid19 e evitar o esgotamento do sistema de saúde. Consideramos fundamental que os governantes articulem e coordenem essas medidas, inclusive atuando, conforme autorizou o STF, na implantação do plano de vacinação e no fortalecimento do SUS.

Consideramos que a vacinação deve ser acelerada para garantir a imunização de toda a população ainda neste semestre. Os custos econômicos do isolamento e da vacinação serão compensados com a segurança das pessoas, evitarão mortes e serão os melhores investimentos para uma retomada da atividade econômica com segurança sanitária e previsibilidade.

Continuamos afirmando que é necessário esclarecer a população para a urgência do isolamento – “Fique em Casa” -, sobre o uso correto de máscaras e dos protocolos de proteção.

Exigimos que o Congresso Nacional aprove imediatamente a retomada do Auxílio Emergencial no valor de R$ 600,00 enquanto durar a pandemia e das medidas de proteção dos salários e dos empregos.

Denunciamos, mais uma vez, a intencional descoordenação das políticas públicas de vacinação e de proteção sanitária e econômica adotada pelo governo do Presidente Bolsonaro, estratégia que conduz o país para as 250 mil mortes, que não param de crescer, ao agravamento da crise sanitária, à insegurança social e a uma gravíssima crise econômica, inúmeras práticas que caracterizam responsabilidade e crimes no exercício do cargo.

  • Sérgio Nobre – Presidente da CUT – Central Única dos Trabalhadores
  • Miguel Torres – Presidente da Força Sindical
  • Ricardo Patah – Presidente da UGT – União Geral dos Trabalhadores
  • Adilson Araújo – Presidente da CTB – Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil
  • José Reginaldo Inácio – Presidente da NCST – Nova Central Sindical de Trabalhadores
  • Antônio Neto – Presidente da CSB – Central dos Sindicatos Brasileiros

Fonte: Rede Brasil Atual

Foto: Roberto Parizotti/Fotos Públicas

The post Centrais sindicais apoiam isolamento social, proteção da vida e auxílio emergencial appeared first on FNA.

0

O maior e mais antigo sindicato do país que representa os arquitetos e urbanistas do Estado de São Paulo está próximo de completar 50 anos e vai promover uma agenda de atividades e debates para marcar meio século de lutas.

Fundado em 8 de março de 1971 e pertencente à região geográfica que concentra mais de 53% dos profissionais em atividade no Brasil, o Sindicato dos Arquitetos no Estado de São Paulo (SASP) foi um impulsionador da criação de outros sindicatos estaduais e da fundação da própria Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA), em 1979. A entidade surgiu em pleno processo de reforma da legislação profissional que resultou na atual legislação – Lei 5.194/66 e tem, entre suas tantas lutas, a defesa do mercado nacional frente a concorrência de profissionais e empresas estrangeiras, dos direitos autorais e da remuneração dos profissionais. Foi na mesma época em que se estabeleceu a conquista do salário mínimo profissional – Lei 4950-A/66, em vigor até hoje.

Para marcar essas e tantas outras conquistas, o SASP reserva uma agenda especial que começa no dia 8 de março e se estende até o dia 12 de março com a participação de profissionais amigos e associados convidados para o evento “Dias de luta. Cinquenta anos combativos”.

O canal do YouTube do SASP será o espaço dos debates que acontecem durante a semana do aniversário, sempre às 19h. Serão cinco encontros virtuais que começam no dia 8/03 com o tema ’50 anos do SASP’, no dia 9/03 com ‘História e Retrospectiva: ações e conquistas ao longo de 50 anos; no dia 10/03, com o tema ‘O que mudou no mercado de trabalho para as mulheres em meio século?’, no dia 11/03 a pauta será ‘Elas na licitação: por que esse mercado não decola?’; e, para fechar o cinquentenário, a live discute o tema  ‘Mulheres nas entidades de Arquitetura e Urbanismo’.

A programação é totalmente gratuita e online pelo Canal do Youtube

 

The post SASP comemora 50 anos com uma intensa agenda de debates appeared first on FNA.

0