Quais são, o que fazem, quantas são, qual a diferença entre elas?

Quando pensamos nas entidades que representam Arquitetos e Urbanistas em nosso país, nos deparamos com algumas dúvidas. Com base no Manual do Arquiteto e Urbanista, do CAU/BR vamos mostrar algumas das diferenças e particularidades de cada entidade.  Espero que seja útil tal informação e que possa ilustrar melhor as diferenças e semelhanças entre elas.

Lembrando que as seis primeiras (IAB, FNA, ABEA, AsBEA, ABAP, FeNEA) fazem parte do Colegiado das Entidades Nacionais dos Arquitetos e Urbanistas (CEAU). Este colegiado está presente no CAU/BR e na maioria dos CAU/UF.

Nunca é demais também falar que o CAU não é uma entidade, mas sim nosso Conselho Profissional.
Ele orienta, disciplina e fiscaliza a prática da arquitetura e do urbanismo no Brasil. Zela pela boa prática de nossa profissão junto à sociedade. 

Agora, escolha qual você quer e conheça um pouco mais de cada entidade:

– CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO
– FEDERAÇÃO NACIONAL DOS ARQUITETOS E URBANISTAS (FNA)
– INSTITUTO DE ARQUITETOS DO BRASIL (IAB)
– ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENSINO DE ARQUITETURA E URBANISMO (ABEA)
– ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS ESCRITÓRIOS DE ARQUITETURA (AsBEA)
– ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ARQUITETOS PAISAGISTAS (ABAP)
– FEDERAÇÃO NACIONAL DOS ESTUDANTES DE ARQUITETURA E URBANISMO (FeNEA)
– UNIÃO INTERNACIONAL DOS ARQUITETOS (UIA)
– CONSELHO INTERNACIONAL DE ARQUITETOS DE LÍNGUA PORTUGUESA (CIALP)
– FEDERAÇÃO PAN-AMERICANA DE ASSOCIAÇÕES DE ARQUITETOS (FPAA)
– FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE ARQUITETOS PAISAGISTAS (IFLA)

CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO
http://www.caubr.gov.br/

O Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil – CAU/BR e os Conselhos de Arquitetura e Urbanismo dos Estados e do Distrito Federal – CAU/UF foram criados com a Lei nº 12.378 de 31 de dezembro de 2010, que regulamenta o exercício da Arquitetura e Urbanismo no país. Uma conquista histórica para a categoria, que significa maior autonomia e representatividade para a profissão.

Autarquia federal dotada de personalidade jurídica de direito público, o CAU possui a função de “orientar, disciplinar e fiscalizar o exercício da profissão de arquitetura e urbanismo, zelar pela fiel observância dos princípios de ética e disciplina da classe em todo o território nacional, bem como pugnar pelo aperfeiçoamento do exercício da arquitetura e urbanismo” (§ 1º do art. 24 da Lei nº 12.378/2010).

FEDERAÇÃO NACIONAL DOS ARQUITETOS E URBANISTAS (FNA)
www.fna.org.br

A Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA) foi fundada em 1979. É uma associação sindical que congrega os sindicatos estaduais de arquitetos e urbanistas. O foco da sua atuação é a defesa dos direitos trabalhistas e dos interesses profissionais, sociais e políticos da categoria. Os sindicatos e a FNA são as organizações que possuem a atribuição legal de representar os profissionais junto às autoridades administrativas e judiciais, participando dos processos, acordos e convenções coletivas de trabalho. A Federação é filiada à Central Única dos Trabalhadores (CUT), tendo sido uma das suas fundadoras, em 1983.

A FNA estimula o aperfeiçoamento profissional e científico e atua na capacitação profissional dos arquitetos e urbanistas. Também auxilia na fundação de sindicatos estaduais, oferecendo assistência técnica e jurídica. Edita e divulga publicações de interesse da categoria, celebra convênios, acordos, instaura dissídios e assiste os sindicatos filiados em processos trabalhistas em geral.

Outro campo histórico de atuação da FNA é a reforma urbana. Além de integrar o Fórum Nacional de Reforma Urbana (FNRU), foi a entidade que protocolou a emenda popular na Assembleia Constituinte de 1988, que culminou no capítulo da Política Urbana. Desde então, a Federação tem participado ativamente nesse tema, através da participação no Conselho Nacional das Cidades (Concidades) e nas Conferências das Cidades. Neste campo, a FNA pauta também na luta pela assistência técnica gratuita para a população de baixa renda.

A FNA organiza, anualmente, desde sua criação, o Encontro Nacional de Sindicatos de Arquitetos e Urbanistas (ENSA), instância máxima de deliberação da categoria. A partir de cada ENSA, a FNA articula suas ações e propostas de trabalho anuais. Nesses encontros também é eleita a diretoria da FNA, que possui mandato de três anos.

A FNA, através do sindicato estadual, integra também o Colegiado das Entidades Nacionais dos Arquitetos e Urbanistas (CEAU) e cada estado.

No Paraná o Sindarq-PR é vinculado à FNA. É importante também ressaltar que o Sindarq-PR representa todos os arquitetos e urbanistas com registro ativo no CAU/PR, independente de filiação do profissional à esta entidade. A filiação ou associação é facultativa, e com ela o arquiteto e urbanista pode usufruir de benefícios.

INSTITUTO DE ARQUITETOS DO BRASIL (IAB)
www.iab.org.br

O Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) é entidade de livre associação de arquitetos e urbanistas brasileiros, que se dedica a temas de interesse do arquiteto, da cultura arquitetônica e de suas relações com a sociedade. Fundado no Rio de Janeiro em 26 de janeiro de 1921, o IAB é a mais antiga das entidades brasileiras dedicadas à Arquitetura e ao Urbanismo. O IAB não tem fins lucrativos e seus dirigentes não são remunerados.

O Instituto adotou o modelo federativo de organização e conta com departamentos autônomos em todos estados do país, que possuem, por sua vez, núcleos locais nos municípios de maior relevância. A entidade é liderada pela Direção Nacional, responsável pela articulação e pela coordenação dos departamentos, bem como pelas ações de abrangência nacional e internacional.

Sua instância política máxima é o Conselho Superior, composto por representantes de todos os departamentos e pelos conselheiros vitalícios, ex-presidentes da entidade.

O IAB é membro fundador da União Internacional de Arquitetos (UIA), órgão consultivo da Unesco para assuntos relativos ao habitat e à qualidade do espaço construído, e do Conselho Internacional de Arquitetos de Língua Portuguesa (Cialp). Por meio da Direção Nacional, o Instituto se faz representar nos órgãos da administração federal e se vincula a entidades internacionais, com destaque para as duas anteriormente citadas e para a Federação Pan-Americana de Associações de Arquitetos (FPAA).

O IAB integra o Colegiado das Entidades Nacionais dos Arquitetos e Urbanistas (CEAU), órgão consultivo da estrutura do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR); e faz parte do Colégio Brasileiro de Arquitetos (CBA), coletivo das entidades nacionais de Arquitetura e Urbanismo.

 

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENSINO DE ARQUITETURA E URBANISMO (ABEA)
www.abea.org.br

A ABEA é uma entidade de livre associação formada por sócios institucionais (cursos de Arquitetura e Urbanismo) e individuais (professores, estudantes e profissionais interessados no ensino).

Foi fundada em novembro de 1973 como associação de escolas de Arquitetura e totalmente reformulada em 1985, transformando-se em uma entidade de ensino.

Está há mais de 40 anos em atividade pelo aprimoramento constante do ensino de Arquitetura e Urbanismo promovendo eventos (COSU, ENSEA, CONABEA), concursos (de trabalhos finais de graduação, de práticas pedagógicas, de pesquisas acadêmicas na área) e propiciando intensa troca de experiência entre agentes dos diversos cursos, das diferentes regiões, de distintas organizações administrativas (públicas, confessionais, privadas que visem ou não o lucro) que enfrentam em seu cotidiano experiências e problemas comuns ou similares, além de concentrar notícias e informes da área de ensino de Arquitetura e Urbanismo no Brasil e no mundo.

A entidade publica desde 1991 o Caderno ABEA, revista temática indexada contendo artigos e conferências, distribuída a todas as instituições de ensino com curso na área e disponibilizada também em formato digital, desde a edição de 1992, para fomentar e subsidiar estudos e pesquisas sobre o ensino de Arquitetura e Urbanismo. A ABEA participa do Colegiado das Entidades Nacionais dos Arquitetos e Urbanistas (CEAU) junto ao CAU/BR, do Conselho Nacional das Cidades, e atua como órgão consultivo na indicação de membros para o Conselho Nacional de Educação, comissões de avaliação do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), entre outros.

A cada ano, a ABEA realiza em uma instituição de ensino do país o Encontro Nacional sobre Ensino de Arquitetura e Urbanismo. Os últimos encontros tiveram como temas “Qualidade no Ensino-inovação, competências e o papel do professor”; “Teoria e Prática no Ensino de Arquitetura e Urbanismo”; “Formação Unificada de Arquiteto e Urbanista”; Novos Cenários para o Ensino – atualizar, avaliar e acreditar”, cada um deles gerando uma nova edição do Caderno ABEA.

 

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS ESCRITÓRIOS DE ARQUITETURA (AsBEA)
www.asbea.org.br

Fundada em 1973, a AsBEA é uma entidade independente, de abrangência nacional, sediada na cidade de São Paulo. É a única representante desta atividade empresarial que congrega escritórios e empresas fornecedoras de produtos e serviços do setor de Arquitetura e construção civil.

O seu papel é contribuir para a contínua evolução no campo da Arquitetura, para a valorização da sua importância no desenvolvimento urbano e melhoria qualitativa da construção civil do país.

Os associados são escritórios de Arquitetura e Urbanismo e empresas fornecedoras de produtos e serviços ligados à construção civil. A estrutura estatutária prevê a existência de regionais, já sediadas no Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Ceará e Amazonas. Elas obedecem a um Estatuto Social único, mas têm autonomia financeira e operacional. As empresas colaboradoras e patrocinadoras podem participar das atividades tanto da AsBEA Nacional quanto das regionais.

 

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ARQUITETOS PAISAGISTAS (ABAP)
www.abapbr.org

Constituída em maio de 1976, sem fins lucrativos e apartidária, tem a missão de fomentar o desenvolvimento de ações científicas, tecnológicas, educacionais, culturais, sociais e ambientais que visem à valorização da Arquitetura Paisagística como instrumento a serviço do bem-estar da sociedade brasileira, contribuindo para a consolidação da sua consciência técnica, artística, ética, comunitária e ecológica.

Dentre as suas metas fundamentais, merece destaque o incentivo à conservação de paisagens naturais e culturais; ao apoio à criação de padrões de qualidade ambiental e ao estímulo à composição de espaços – físicos e virtuais – de vivência cultural, intelectual e acadêmica para a disseminação e para o intercâmbio do conhecimento nesse campo de atuação específica do arquiteto e urbanista. A essas, pode ser associada a finalidade de defesa da preservação do patrimônio paisagístico, ambiental, histórico e artístico, impulsionando a produção de manifestações e bens culturais, formadores e informadores de cultura e memória, com amplo respeito à liberdade de expressão.

Para o alcance desses propósitos, busca, de modo articulado, a cooperação integrada de pessoas físicas ou jurídicas, públicas ou privadas, nacionais ou estrangeiras, no sentido do aperfeiçoamento das atividades relacionadas ao tratamento paisagístico, participando ativamente de programas governamentais e de outras iniciativas de embasamento de políticas públicas afetas à paisagem.

Integrante do colegiado das cinco entidades mentoras do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR), defende a garantia da manutenção dos ideais comuns voltados à formação plena, à valorização da prática projetual, ao reconhecimento dos processos de planejamento; à divulgação das atribuições profissionais e à internacionalização da produção arquitetônica, urbanística e paisagística do país, bem como à mútua colaboração com vistas à moralização de condutas e à democratização de decisões pertinentes à profissão.

FEDERAÇÃO NACIONAL DOS ESTUDANTES DE ARQUITETURA E URBANISMO (FeNEA)
www.fenea.org

A FeNEA é uma entidade pública sem fins lucrativos, sem filiação partidária, livre e independente de órgãos públicos e privados, que hoje congrega mais de 80 mil estudantes de graduação em Arquitetura e Urbanismo, de mais de 305 instituições de ensino superior, e os representa perante órgãos governamentais e entidades da área. Tem como objetivos representar os interesses dos graduandos e lutar por um ensino de qualidade; congregar e ampliar a participação dos estudantes na busca de uma formação criativa, solidária, coletiva, e comprometida com questões político-sociais.

UNIÃO INTERNACIONAL DOS ARQUITETOS (UIA)
www.uia.archi

A União Internacional dos Arquitetos (UIA), organização não-governamental, é uma federação global de associações nacionais de arquitetos. O objetivo da UIA é unir os arquitetos de todo o mundo sem qualquer tipo de discriminação. Das 27 delegações presentes na assembleia fundadora da UIA, em Lausanne, na Suécia, em 1948, a UIA cresceu ao longo dos anos para abrigar as principais organizações profissionais de arquitetos em 124 países e territórios nacionais. Hoje representa, por meio dessas organizações, aproximadamente 1,3 milhão de arquitetos em todo o mundo. O Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) é membro fundador da UIA.

CONSELHO INTERNACIONAL DE ARQUITETOS DE LÍNGUA PORTUGUESA (CIALP)
www.cialp.org

O Conselho Internacional de Arquitetos de Língua Portuguesa (Cialp) é uma associação sem fins lucrativos com sede em Lisboa, Portugal, e constituída pelas associações profissionais de arquitetos dos países e territórios de língua portuguesa. São membros do CIALP: Ordem dos Arquitectos de Angola, Instituto de Arquitetos do Brasil, Ordem dos Arquitectos de Cabo-Verde, Secção de Goa do Instituto Indiano de Arquitectos, União dos Arquitectos da Guiné-Bissau, Associação dos Arquitectos de Macau, Associação Moçambicana de Arquitectos e Ordem dos Arquitectos de Portugal. É ainda membro observador o CAU/BR.

FEDERAÇÃO PAN-AMERICANA DE ASSOCIAÇÕES DE ARQUITETOS (FPAA)
www.fpaa-arquitectos.org

No ano de 1920 realizou-se o I Congresso Pan-Americano de Arquitetos. Ali se formou o Comitê Permanente dos Congressos Pan-Americanos, e em 1950, durante VII Congresso, aprovou-se a criação da Federação Pan-Americana de Associações de Arquitetos. Tem como objetivos principais estabelecer uma vinculação entre os arquitetos da América e do mundo, com fins profissionais, culturais, artísticos e científico; além de dar conhecimento, divulgar e prestigiar a Arquitetura e fazer com que os arquitetos conectem-se com os problemas socioeconômicos de seu tempo, participando de sua dinâmica.

FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE ARQUITETOS PAISAGISTAS (IFLA)
www.iflaonline.org

Criada em 1948, a International Federation of Landscape Architects tem a missão de promover a Arquitetura Paisagística a partir de colaborações entre vários meios técnico-científicos, combinando, em bases mundiais, diversificada gama de artes e ciências, com exigência dos mais elevados padrões de formação, investigação e prática profissional, com adequada gestão do conhecimento, da pesquisa e de experiências em todos os assuntos relacionados à área, considerando a totalidade de culturas e comunidades do planeta.

A visão da entidade é focada na sua instituição como principal organismo internacional de promoção de ambientes globais sustentáveis e equilibrados do ponto de vista da Arquitetura da paisagem. Também apoia os diferentes níveis governamentais para a melhoria da legislação pertinente, colaborando com organismos internacionais competentes e com outras associações profissionais em quaisquer ações que possam beneficiar a Arquitetura Paisagística em todo o mundo.

Menu